Pequenas grandes máquinas

Pequenas grandes máquinas

Minicarregadeiras e miniescavadeiras são alternativas práticas e econômicas, reduzindo custos operacionais nas obras urbanas e nas atividades agrícolas

Os miniequipamentos são indispensáveis para atuar onde a mão de obra é difícil, onerosa e onde o tempo de execução é uma variável importante.” Rafael Ricciardi – especialista em Marketing de Produto da New Holland Construction

Cada vez mais o mercado reconhece a economia e a praticidade dos miniequipamentos. Também chamados de compactos, apresentam características complementares à linha amarela convencional, amplamente empregada em grandes obras de infraestrutura. Menores e mais ágeis para intervenções em espaços confinados, eles vêm ganhando destaque não só em obras urbanas, como também nas atividades agrícolas, como um produto com valor percebido consolidado.  Na linha completa de produtos da New Holland Construction são nove as opções de miniequipamentos (confira box).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MERCADO
André Asfora e Henrique Costa, sócios-proprietários da Zeta, apostam na qualidade dos compactos e operam com uma frota de mais de 50 máquinas desse tipo

As minicarregadeiras, por exemplo, vão para qualquer lugar, afinal, são facilmente transportadas em grandes centros com o uso de caminhões de pequeno porte ou carretinhas acopladas em veículos utilitários, circulando em horários restritos. Suas aplicações envolvem a construção civil, paisagismo, demolição, trabalhos elétricos e de tubulação subterrânea. Muito úteis
no mercado agrícola, podem ser equipadas com múltiplos implementos, como caçambas, valetadeiras, perfuratrizes, roçadeiras e garfos pallets, em atividades como carregamento de fardos, limpeza de currais e aviários. As miniescavadeiras, por sua vez, atuam em espaços reduzidos sem danificar o piso, por contar com esteiras de borracha e operações mais precisas, graças às suas dimensões reduzidas e tecnologia embarcada. A função auxiliar hidráulica standard permite a utilização de implementos como assentador de bloco, garra giratória, martelete hidráulico, perfuratrizes e tesoura hidráulica. “A procura por máquinas com essas características está diretamente ligada à capacidade de adequação dos equipamentos, seja por dimensões menores das obras, limitação de espaço físico ou características da engenharia mecânica”, afirma Rafael Ricciardi, especialista de Marketing Produto da New Holland Construction.
Segundo Rafael, os compactos apresentam menor custo de aquisição e locação, atendendo à atual necessidade de redução de investimentos do mercado, que busca equipamentos com melhor relação custo/benefício. “Os miniequipamentos são indispensáveis para atuar onde a mão de obra é difícil, onerosa e onde o tempo de execução é uma variável importante”, acrescenta o especialista.

ONDE AS OUTRAS NÃO ENTRAM
Cristiano Pullier Monteiro, da Monteiro Terraplenagem, usa a minicarregadeira em obras de construção civil e loteamentos

MERCADO ESPECIALIZADO
A versatilidade dos miniequipamentos é comprovada pela Zeta Locações, empresa especializada de Recife (PE) que opera com uma frota de mais de 50 máquinas, distribuídas nos estados do Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte, Distrito Federal e Minas Gerais. Fundada em 2011, a Zeta surgiu a partir de uma demanda de

mercado para esse tipo de equipamento. “Eu e meu sócio, Henrique, residimos fora do país, quando percebemos que poucas empresas atuavam com equipamentos compactos para locação no Brasil. O mercado brasileiro precisa conhecer suas mais diversas funcionalidades”, aponta o engenheiro e sócio-proprietário da Zeta, André Asfora. Em Paracatu (MG), variados implementos são acoplados às minicarregadeiras e miniescavadeiras da Zeta na construção de uma usina de geração de energia fotovoltaica de uma multinacional espanhola. Para
a abertura de valas de 20 cm a 30 cm de largura e profundidade de um metro, é utilizada a valetadeira. O garfo pallet é útil no transporte de materiais; a roçadeira, na limpeza
da vegetação; e a perfuratriz, na instalação dos pilares que sustentam as placas fotovoltaicas. “Essa solução tem se mostrado muito ajustada para as usinas. São aluguéis baratos e com menos da metade do consumo”, comenta André.
Henrique Costa, diretorfinanceiro e sócio de André, conta que depois de entender o que o cliente busca, a empresa torna a obra mais rápida, menos custosa e mais mecanizada. “Antes, a mão de obra ainda valia a pena, por que era muito barata. Hoje o cenário mudou. Os miniequipamentos podem substituir até 20 operários na obra, com menor burocracia e maior agilidade, além de custo reduzido”, elenca Henrique.

A proximidade do concessionário é um dos fatores que levaram a Zeta a padronizar a frota com a marca. “Nesse ramo de minis, temos de ter um concessionário muito próximo, passando um pouco da experiência no equipamento. Outro ponto importante é o fornecimento de peças e a New Holland Construction tem mostrado bom atendimento, com rapidez no fornecimento”, elogia André.

CONSTRUÇÃO CIVIL E LOTEAMENTOS
Outro cliente fiel à marca é Cristiano Pullier Monteiro, da Monteiro Terraplenagem, de Rio Casca, região leste de Minas Gerais. Depois de optar pela minicarregadeira L220 para obras de construção civil e loteamentos, como limpeza de lotes e escavações de redes, o empresário colhe bons resultados. “Adquirimos a mini para entrar onde as máquinas grandes não entram, como obras em edifícios e casas de um pavimento. É uma máquina excelente e ágil, com boa potência”, aponta ele, que já contava com duas retroescavadeiras B95B e uma pá-carregadeira 12D EVO nas demandas da cidade e zona rural.
Cristiano conta que o mercado de construção tem crescido em Rio Casca, e a disponibilidade do equipamento é fundamental. “Temos clientes onde grandes empresas de terraplanagem
não atendem mais. Valorizo muito a parte pessoal do negócio”, destaca, exemplificando um serviço de limpeza de tubulações, realizado anualmente, em que o cliente economizou cerca de
R$ 25 mil com o serviço. “A parceria com a New Holland, sem dúvida, faz a diferença.”

NOVA FAMÍLIA
Recentemente, a New Holland Construction consolidou a linha completa de escavadeiras de 1 a 50 toneladas com o lançamento de uma nova família de miniescavadeiras. Composta de quatro modelos – E17C, E26C, E33C, E37C –, a novidade tem braço longo, o que proporciona maior alcance e profundidade de escavação comparado à concorrência, além da terceira função para implementos hidráulicos. As miniescavadeiras utilizam tecnologia hidrostática de última geração, em que a transmissão mecânica, tradicionalmente empregada em outros equipamentos, foi substituída por bombas e motores hidráulicos, promovendo ganhos de produtividades e menores custos operacionais, além de garantir maior confiabilidade aos equipamentos.
Os motores de 16,8 hp a 24,4 hp são dimensionados para atender a estes equipamentos compactos com a máxima eficiência e economia de combustível, além de já contar com a certificação MAR I/Tier 3.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.